1-    O XADREZ NA ESCOLA

1.1-        O Xadrez como matéria Curricular 

Pode ser ensinado como parte integrante das matérias em aula específica ou sendo contextualizado pedagogicamente.

1.2-        O Xadrez como matéria Extracurricular

Pode ser ensinado como matéria complementar.


2-    TÓPICOS DO XADREZ NA ESCOLA

2.1 -      Por que o xadrez na escola?

“A mi juicio  el ajedrez debía formar parte del programa escolar en todos los países".

(José Raul Capablanca – campeão mundial de xadrez de 1921 a 1927)

Porque é uma ferramenta pedagógica que desenvolve a disciplina, a concentração, o raciocínio, o equilíbrio emocional e a criatividade.  Suas lições podem ser contextualizadas e aplicadas em diversas áreas do conhecimento, possibilitando uma melhoria do rendimento escolar e, ainda,  um enfoque nos processos ligados aos valores e atitudes ligados ao caráter e a convivência e socialização entre os alunos.

È uma cultura.  Uma atividade lúdica de origem milenar; distribuídas por todos os países do mundo e que reúne uma gama de conhecimentos e experiências que é patrimônio de toda a humanidade.

Tem uma base matemática.  A matemática é o instrumento e linguagem da ciência, da técnica e do pensamento organizado.

Estimula o desenvolvimento de habilidades cognitivas, tais como: atenção, memória, inteligência e análises, capacidades fundamentais na evolução posterior do indivíduo.

Permite transferência para situações da vida diária.


Desenvolve uma conduta ética no momento propício para a aquisição de valores Morales.  Estimula a autoestima, a competitividade saudável e o trabalho em equipe.

Convida ao estudo, preparação e autoavaliação permanente como via ao sucesso e aperfeiçoamento individual.

Pode ser utilizado como elemento estruturado do tempo livre do estudante.

Proporciona prazer em seu estudo e prática.

Contribui, devido a suas múltiplas virtudes, a formação de melhores cidadãos.”

Trechos extraídos do Livro Xadrez nas Escolas/Ajedrez nas Escolas de Claudio Ferreira e Raul Perez

Foto: Campeonato Municipal Escolar de Guarapari

2.2-       Como implantar o xadrez na escola?

O xadrez dever ser implantado, na escola,  tendo como base os seguintes propósitos:

“Desenvolver no indivíduo uma atividade favorável até que o xadrez lhe permita ser apreciado como gerador de cultura.”

“Desenvolver no indivíduo seu potencial intelectual a partir do estímulo da esfera cognitiva.

 Garantir ao indivíduo a aquisição de conhecimento, habilidades e destrezas básicas necessárias para incorporação da vida ativa.

 Permitir ao indivíduo estabelecer vínculos (transferências) entre os conhecimentos e experiências enxadrísticas e a vida cotidiana, individual e social.

Priorizar a resolução de problemas.  A aprendizagem orientada para a resolução de problemas brinda a oportunidade de analisar, e avaliar e propor alternativas de solução de situações da vida diária.

Trechos extraídos do Livro Xadrez nas Escolas/Ajedrez nas Escolas de Claudio Ferreira e Raul Perez

Foto: Mestre Internacional Dragan Stamenkovic visita projeto social apoiado pelo Rotary Club em Guarapari.

2.4-       Qual o perfil do professor?


O professor deve ter o domínio do conhecimento do jogo de xadrez como ferramenta pedagógica, ou seja, saber as regras fundamentais do xadrez, contextualizando-o nas diversas áreas do saber. Outrossim, o docente deve ter formação profissional específica e buscar aperfeiçoamento e melhoria contínua de suas habilidades e conhecimentos.  Deve, ainda, adequar o processo de ensino-aprendizagem à realidade da escola, alunos e comunidade buscando exercer uma transmissão de conhecimentos problematizadora, libertadora e crítica como recomendava Paulo Freire, preparando o indivíduo para os desafios da vida dentro de um conceito de cidadania de fato.

 

2.5-      Qual o material necessário?


Kit Pedagógico de Xadrez (tabuleiro pedagógico e peças), mural e relógios.  As quantidades são definidas de acordo com o número de alunos que se pretende envolver no projeto.